Cia de Dança Andora comemora 10 anos com exposição na Biblioteca Central

A Cia de Dança Andora está comemorando 10 anos de existência e, para celebrar a data, foi organizada uma exposição na Biblioteca Central, no campus de Goiabeiras da Ufes. O objetivo é apresentar ao público a trajetória do grupo, criado dentro de um projeto de extensão da Universidade, em 2008. A mostra, instalada no hall de entrada do andar térreo, pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 7 às 21 horas, e aos sábados, de 7 às 13 horas, até o dia 24 de outubro, com entrada gratuita.

A exposição Cia de Dança Andora – 10 anos, organizada pelas estudantes da Ufes Juliana Lima, Mariana Cruz, Rebeca Ribeiro e Lorraine Ferreira, com apoio do Centro de Educação Física e Desporto (CEFD) da Universidade, é composta por fotografias, figurinos, alegorias, lembranças de festivais, jornais nos quais o grupo foi citado e vídeos das várias experiências do grupo. Toda a produção da companhia foi registrada e armazenada ao longo dos anos e é justamente o resgate desse patrimônio que deu origem a atual mostra.

Grupo Andora

O Grupo Andora é resultado de um levantamento de dados sobre a cultura popular no Espírito Santo, realizado entre 2006 e 2007, por meio do projeto de pesquisa Goiamum, criado e coordenado pelo professor Antônio Carlos Moraes, do CEFD. “Visitamos festas populares em todas as cidades do estado e começamos a tratar os dados para produzir material didático”, explica o professor.

Durante o estudo, surgiu nas estudantes a vontade de incorporar a dança no projeto e Antônio Carlos percebeu que isso seria possível como uma proposta de interpretação das várias manifestações de cultura popular. Nasceu, assim, o projeto de extensão Grupo Andora, vinculado ao CEFD, que cuida da administração de várias ações dentro e fora da Ufes, como o Grupo de Dança Senior; a Escola Livre de Danças; o Grupo de Comissão de Frente Carnavalesca; o Projeto de Educação Integral; o Curso de Especialização em Ensino da Dança; e a Cia de Dança Andora.

O projeto, aberto a estudantes de todos os cursos e à comunidade, é o único em nível internacional da Ufes e vem se fortalecendo no conhecimento da cultura popular brasileira e na valorização das manifestações culturais das diversas comunidades e regiões do Espírito Santo e do Brasil. De acordo com o professor Antônio, cerca de 60 componentes formam o Grupo Andora, entre dançarinos, músicos, equipe técnica e voluntários da comunidade.

Cultura popular

O objetivo do projeto é a formação inicial e continuada de professores e interessados para a divulgação e preservação da cultura popular por meio da educação. “Sem essa formação, o profissional não consegue entender a dinâmica da sociedade ‘fora da caixinha’ da economia e das crises financeiras. Esse projeto ajuda a Universidade a cumprir essa missão”, afirma o professor.

Juliana Lima, estudante do curso de Artes Visuais da Ufes é dançarina do projeto desde 2015. Ela, que faz aulas de dança há 16 anos, conheceu o Andora por indicação de uma amiga e hoje integra também a equipe de comunicação do grupo. “Por meio do projeto pude ter mais contato com a cultura popular, descobrindo um pouco mais sobre minha raiz. Isso me fez apaixonar ainda mais por nossa cultura”, explica a dançarina.

Assumindo o papel de expandir o conhecimento sobre cultura popular para além das fronteiras da Universidade, o Andora já participou de grandes eventos, tendo se apresentado em diversas cidades do Brasil e em países como México, Chile, Portugal, Itália e França.

De acordo com Antônio Carlos, o Prêmio Nobel de Medicina de 2011, Jules Hoffmann, conheceu o trabalho do grupo durante um encontro na Universidade de Strasbourg, na França, em 2012: “Conversamos após a apresentação e ele soube que a Ufes oferece uma boa formação cultural aos seus alunos. Espero que esse projeto tenha continuidade em outros espaços”, conclui o professor.

Aulas 

Os interessados em participar da Cia de Dança Andora podem comparecer aos ensaios do grupo no CEFD às segundas e quartas-feiras, das 19 às 21 horas. Há também o Projeto Escola Livre de Dança, vinculado ao Andora, que oferece oficinas de danças populares às segundas e quartas-feiras, das 17h30 às 18h30, no mesmo espaço. Não é necessário realizar inscrição, bastando comparecer ao local.

Texto: Adriana Damasceno
Edição: Thereza Marinho

 

Tags: 
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910